RESPOSTAS CARDIORRESPIRATÓRIAS E METABÓLICAS DE ATLETAS DE DIFERENTES MODALIDADES DA EQUIPE DE ATLETISMO DA UNISC

Autores

  • Marcos Vinícios Jacobs
  • Éboni Marília Reuter
  • Hildegard Hedwig Pohl
  • Valeriano Antônio Corbellini
  • Miriam Beatris Reckziegel

Palavras-chave:

teste de esforço, atletas, metabolismo energético

Resumo

A aplicação de testes para avaliação funcional de atletas de alto rendimento tem como foco a capacidade cardiorrespiratória. Propõe-se assim, descrever o desempenho cardiorrespiratório e metabólico de atletas em testes ergoespirométricos, pelo Protocolo de Bruce, comparando respostas fisiológicas, considerando as características do esporte praticado. A metodologia consistiu de um estudo transversal analítico descritivo com desenho metodológico quantitativo em que foram sujeitos doze atletas avaliados no ano de 2008, de diferentes modalidades do atletismo, sendo seis do sexo masculino. Os atletas realizaram avaliação antropométrica, enfocando dados de índice de massa corporal e percentual de gordura, e o teste ergoespirométrico, através do protocolo de Bruce, em esteira ergométrica, avaliando o desempenho cardiorrespiratório a partir do volume do consumo de oxigênio (VO2), dióxido de carbono (VCO2), quociente respiratório (QR), lactato sanguíneo (LA), frequência cardíaca (FC) e pressão arterial (PA). Os resultados apontam que os atletas com treinamento predominantemente aeróbico obtiveram valores mais elevados de VO2 máximo (54,80±7,00), quando comparados com os atletas de velocidade/explosão (41,81±7,00), o que também foi encontrado no QR. Ainda, em atletas de resistência aeróbica, observou-se a realização de um maior número de estágios no teste de esforço e menor concentração de lactato, quando comparados com atletas de velocidade. A partir dos resultados analisados pode se concluir que os atletas que praticam modalidades com predominância aeróbica apresentaram maiores valores de VO2 bem como permaneceram na faixa aeróbica (QR<1) em estágios posteriores, indicando uma melhor capacidade cardiorrespiratória. Os resultados apontam os efeitos do treinamento sobre a eficiência no aproveitamento das rotas metabólicas, características de atividades físicas que promovam adaptações fisiológicas e metabólicas, potencializando capacidades físicas e otimizando as respostas cardiorrespiratórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Jacobs, M. V., Reuter, Éboni M., Pohl, H. H., Corbellini, V. A., & Reckziegel, M. B. (2012). RESPOSTAS CARDIORRESPIRATÓRIAS E METABÓLICAS DE ATLETAS DE DIFERENTES MODALIDADES DA EQUIPE DE ATLETISMO DA UNISC. Fiep Bulletin - Online, 82(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/2298

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS