ATIVIDADE FÍSICA COMO RECURSO PARA MELHORAR A SAÚDE E FUNCIONALIDADE DE PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL

Autores

  • Claudinara Botton Dal Paz
  • Jaqueline Cheffer Da Rosa
  • Tânia Canci
  • Vera Lúcia Rodrigues De Moraes
  • Tharles Gabriele Cauduro

Palavras-chave:

paralisia cerebral, estímulos, atividade física.

Resumo

A Paralisia Cerebral (PC) é um distúrbio motor que ocorre no pré, peri ou pós-natal. Pode estar associado a outros problemas intelectuais, da fala e linguagem, visão e audição, com distúrbios da percepção e/ou sensibilidade. É uma condição irreversível que incide em 7 de 1000 crianças nascidas vivas nos países subdesenvolvidos. A PC, também definida como Encefalopatia Crônica Não Progressiva da Infância apresenta-se como Ataxia, Discinesia, Diplegia e Hemiplegia. Sendo que, no total, cerca de 75% dos pacientes doentes com PC apresentam padrão espástico. O objetivo deste estudo que consta de uma revisão bibliográfica exploratória é entender a PC, causas, incidências e manifestações e como a atividade física pode relacionar-se com esta deficiência. O Sistema Nervoso Central (SNC), assim como os músculos possuem a plasticidade, capacidade de modificação de algumas atividades morfológicas e funcionais como resposta a alterações do ambiente. E a atividade física pode promover esta adaptação, influenciando na força, flexibilidade e capacidade aeróbia e promovendo melhoras na qualidade de vida. Assim, a Educação Física Adaptada, oferecendo atividades físicas, constitui uma via eficiente no sentido de melhorar a saúde e funcionalidade de portadores de PC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Dal Paz, C. B., Da Rosa, J. C., Canci, T., De Moraes, V. L. R., & Cauduro, T. G. (2012). ATIVIDADE FÍSICA COMO RECURSO PARA MELHORAR A SAÚDE E FUNCIONALIDADE DE PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL. Fiep Bulletin - Online, 82(2). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/2526

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS