QUALIDADE DE VIDA E SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO – CALL CENTER

Autores

  • KARIN NUNES CORAIOLA
  • THAYS PEREIRA SILVEIRA
  • RODRIGO EDUARDO CATAI

Palavras-chave:

Qualidade de Vida no Trabalho, Saúde, Modelo de Walton, Ginástica Laboral.

Resumo


Cada vez mais empresas adotam os serviços de operadores de call center pela facilidade e operacionalidade destes profissionais. Desta forma este artigo tem como objetivo principal avaliar o grau de satisfação dos operadores de Call Center de uma indústria cimenteira. Para esta avaliação foi aplicado um questionário baseado nos oito pilares de Walton para 50 trabalhadores. Os resultados mostraram que, apesar da jornada de trabalho exaustiva, os colaboradores consideram o tempo de intervalo suficiente para realização de suas atividades e sentem orgulho de trabalhar na organização. Porém, no aspecto salário a maioria dos funcionários está insatisfeita, sendo este um ponto que a companhia deve estar atenta para evitar desmotivação dos funcionários. Desta forma, pode-se concluir que dificilmente se consegue obter 100% dos funcionários satisfeitos, contudo a organização deve sempre atacar seus pontos fracos, e criar formas de humanizar mais o posto de trabalho, por exemplo, criando pausas de recuperação e atividades como a ginástica laboral para os funcionários ao longo de seu dia de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

CORAIOLA, K. N., SILVEIRA, T. P., & CATAI, R. E. (2016). QUALIDADE DE VIDA E SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO – CALL CENTER. Fiep Bulletin - Online, 85(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/85.a1.89

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS