OS EFEITOS DOS EXERCÍCIOS AQUÁTICOS EM MAR, COMO ESTRATÉGIA PARA A MELHORIA DO EQUILIBRIO EM IDOSOS SENIS.

Autores

  • JAUNILSON FRANCISCO DA CRUZ
  • LEILA WAGNER BORGES

Palavras-chave:

Equilíbrio Exercícios Aquáticos Idoso.

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a diferença entre o equilíbrio em idosos submetidos a exercícios aquáticos em mar, com o uso de exercícios aquáticos em piscina, tanto quanto os mecanismos proprioceptivos para o processo de informações, com base em processos mensuráveis, quando se consideram os desajustes apresentados, característicos de sua deficiência proprioceptiva para o equilíbrio. Alicerçado em um programa técnico-didático-pedagógico que desencadeia estímulos de complementação funcional e qualidade de vida, pretende-se interferir na condição de desestabilizado, para um perfil de equilíbrio corpo-mente, para uma integração da atividade motriz com a construção do conhecimento de seu próprio corpo e melhor ajuste proprioceptivo. O processo que envolve o problema dos mecanismos proprioceptivos e de equilíbrio em desacordo com as necessidades do idoso  65/75 anos, exibe uma aproximação entre este idoso e o indivíduo comprometido com esta necessidade, neste caso, um profissional da área da motricidade humana, no que concerne a intervenções solucionáveis definidas, para o quantitativo de inferências que o processo predispõe. Há uma possibilidade de estimativa de que a falta de equilíbrio em idosos é devido à diminuição, ou não aquisição de mecanismos proprioceptivos e exercícios específicos para a manutenção do equilíbrio durante a sua vida social, onde será feita uma composição destas atividades que foram apresentados em piscina (Cruz, 2000), para serem apresentadas em mar. O idoso é “frágil” em função de sua desestrutura muscular não mantida em níveis aceitáveis para o desempenho/performance de uma marcha segura, considerando ser o meio em que vive determinante e agravante para a sua queda, em função de mecanismos proprioceptivos inadequados. Assim sendo, deve-se buscar recursos através desses mecanismos e/ou de ambiência, para se entender os fenômenos intrínsecos ao processo, no sentido de contribuir com mensurações intervenientes, indicando possibilidades aceitáveis e manipulativas, acessíveis às diferenças sócio-econômicas, a fim de minimizar a falta de equilíbrio e aumentar a propriocepção em idosos 65/75 anos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

CRUZ, J. F. D., & BORGES, L. W. (2015). OS EFEITOS DOS EXERCÍCIOS AQUÁTICOS EM MAR, COMO ESTRATÉGIA PARA A MELHORIA DO EQUILIBRIO EM IDOSOS SENIS. Fiep Bulletin - Online, 76(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/5164

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS