BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO CONTRA RESISTÊNCIA RELACIONADO À TERCEIRA IDADE

Autores

  • RAFAEL BIAZETTO
  • MARCELA AMARAL
  • CARLOS EDUARDO COSSENZA
  • CELIO CORDEIRO FILHO
  • MARCIA ALBERGARIA

Palavras-chave:

Idoso, Qualidade de vida, Estilo de vida

Resumo

Atualmente no Brasil, segundo o IBGE (2006), os idosos representam cerca de 9% da população, totalizando 17 milhões de pessoas acima dos 60 anos, e as perspectivas da ONU nos próximos 20 anos, é que essa porcentagem aumente para 16%, ou seja, além do brasileiro viver por mais tempo, teremos mais idosos na população. Na velhice, a dificuldade de realizar tarefas fica evidente, as distâncias ficam “mais longas”, as escadas ficam mais difíceis de subir, as ruas são mais perigosas de atravessar, “o mundo se torna uma ameaça para o idoso”. O exercício físico é uma das intervenções mais eficientes quanto à melhora da qualidade de vida do idoso, pois auxilia no controle das mudanças ocorridas pelo processo de envelhecimento, promovendo independência e autonomia nas atividades do cotidiano. Objetivo: Avaliar os efeitos da prática da atividade física (treinamento contra resistência) na saúde do idoso. Metodologia: Mediante método descritivo utilizando uma metodologia de inquérito. A amostra foi composta por 40 idosos de ambos os gêneros, sendo 20 homens e 20 mulheres na faixa etária compreendida entre 60 a 80 anos praticantes de exercícios contra resistência (musculação), à no mínimo 12 meses, em Academias localizadas na Zona Sul do Município do Rio de Janeiro. Os indivíduos voluntários responderam quatro questionários sendo eles: IPAQ versão curta(questionário internacional de atividade física); NAHAS avaliação do perfil do estilo de vida, WHOOLD qualidade de vida para idosos e um questionário PILOTO. Resultados: Ao correlacionar os questionários, verificou-se que no quesito atividade física tanto no IPAQ, NAHAS, WHOOLD e PILOTO obtiveram-se um grau satisfatório em relação ao nível de atividade física realizado pelos idosos estudados, e no quesito relacionamento ou participação social houve também uma média significativamente satisfatória entre NAHAS e WHOOLD. Conclusão: Ao final do estudo, pode-se observar que a constante prática do exercício contra resistência apresentou um resultado bastante significativo principalmente no aspecto motor e respectivamente nos outros aspectos estudados para a melhoria da qualidade de vida dos idosos. Estes resultados deveriam ser levados em consideração pelos profissionais que trabalham ou que irão trabalhar com a prescrição de exercícios em indivíduos da terceira idade, uma vez que demonstra a existência de uma capacidade para executar atividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

BIAZETTO, R., AMARAL, M., COSSENZA, C. E., FILHO, C. C., & ALBERGARIA, M. (2014). BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO CONTRA RESISTÊNCIA RELACIONADO À TERCEIRA IDADE. Fiep Bulletin - Online, 78(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/3713

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS