PERCEPÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA EM MOTORISTAS DE ÔNIBUS URBANO DA CIDADE DE ARACAJU/SE

Autores

  • Rosa Luciana Prado
  • Vânia Fonseca
  • Cláudia Moura de Melo (or.)

Palavras-chave:

Qualidade de vida, Atividade Física, Motoristas de ônibus

Resumo

A melhoria das condições de vida e saúde de trabalhadores tem sido tema de crescente importância no setor ocupacional uma vez que impacta direta ou indiretamente na produtividade e na saúde dos colaboradores. Esse estudo caracterizado como descritivo transversal correlacional objetivou analisar a qualidade de vida e sua relação com nível de atividade física de motoristas de ônibus urbano da cidade de Aracaju/SE. A amostra foi composta por 322 motoristas selecionados de forma representativa e que voluntariamente se dispuseram a participar da pesquisa. Foram aplicados o WHOQOL-bref e o IPAQ em sua versão abreviada. Os resultados encontrados mostraram prevalência de 77% na faixa de risco relacionada ao sedentarismo; 52% com percepção negativa da qualidade de vida; 28% com percepção negativa da saúde; os domínios físico, psicológico e social mostraram-se "bons", no entanto o domínio do meio ambiente apresentou-se "regular" para o grupo e as variáveis dos domínios físico, psicológico e do meio ambiente mostraram-se relacionados com o nível de atividade física. Ficou concluído que a atividade física regular tem relação com a percepção da qualidade de vida e da saúde na amostra estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2011-01-10

Como Citar

Prado, R. L., Fonseca, V., & (or.), C. M. de M. (2011). PERCEPÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA EM MOTORISTAS DE ÔNIBUS URBANO DA CIDADE DE ARACAJU/SE. Fiep Bulletin - Online, 81(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/320

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS