MERGULHO E DOENÇAS DESCOMPRESSIVAS – UMA REVISÃO.

Autores

  • ISMAR MELO JUST
  • MARCOS ANTONIO MEDEIROS DO NASCIMENTO
  • FERNANDO POLICARPO BARBOSA
  • JOSÉ FERNANDES FILHO

Palavras-chave:

Doenças descompressivas, Baropatias, mergulho, pescadores de lagosta

Resumo

Introdução: O objetivo deste estudo foi investigar as doenças descompressivas ou Baropatias nas diversas modalidades de mergulho no litoral Brasileiro, invocando atenção ao problema de saúde publica que acomete os pescadores, especificamente os de lagostas, que se utilizam dos ensinamentos ancestrais empíricos. Materiais e métodos: O método aplicado para tanto foi do tipo analítico, tendo com base de dados sites específicos, artigos, periódicos e livros, na tentativa de explicar o fenômeno. Resultados:  Ficou evidenciado que o tema ao longo dos anos não vêm recebendo a atenção e muito menos polemizado da maneira como tem sido conduzido o problema. Concebe-se que a prática de mergulho, livre de acidentes depende da eficácia, do cumprimento das exigências técnicas científicas e sua adequação aos níveis de desenvolvimento dos pré-requisitos individuais. Destaca-se, ainda, que as modalidades de mergulho não são analisadas isoladamente, não havendo divergências neste sentido, e que na maioria dos estudos, só são considerados os casos onde o mergulhador tem habilitação. Conclusão: Os apontamentos indicam que a incidência de doenças descompressivas é insignificante, cerca de <1% dos mergulhadores habilitados no mundo são acometidos, no entanto, observa-se uma lacuna, que não descreve o número de casos relacionados com a pescar de subsistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

JUST, I. M., NASCIMENTO, M. A. M. D., BARBOSA, F. P., & FILHO, J. F. (2013). MERGULHO E DOENÇAS DESCOMPRESSIVAS – UMA REVISÃO. Fiep Bulletin - Online, 83(1). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/2962

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 6 7 8 9 10 11