A RELAÇÃO ENTRE A SENSIBILIDADE PLANTAR E O EQUILÍBRIO ESTÁTICO DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

Autores

  • RODOLFO GONDIM COSTA
  • LUCAS DE MEDEIROS DIB
  • MÔNICA HELENA NEVES PEREIRA PINHEIRO
  • CARLOS ALBERTO DA SILVA

Palavras-chave:

Envelhecimento, Saúde, Parâmetros, Atividade Física.

Resumo

No decorrer dos anos, o ser humano irá sofrer alterações naturais pelo processo de envelhecimento. Portanto, ocorrerão modificações funcionais e estruturais no organismo, por conta das doenças sensoriais, ósseas, cardiovasculares e diabetes. A principal causa que limita a vida do idoso é o desequilíbrio, fator que nem sempre apresenta causa específica, porém evidenciando comprometimento de todo o sistema. Assim, a maioria dos casos de desequilíbrio começa entre os 65 e 75 anos. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a influência da sensibilidade plantar no equilíbrio de idosos praticantes de atividade física. A amostra foi comporta por 86 adultos de ambos os gêneros com média de idade de 65,31 anos praticantes de atividade física. Na coleta de dados, os indivíduos foram submetidos à avaliação da sensibilidade plantar e equilíbrio, através do Kit Estesiômetro (Semmes-weinstein Mono filamentos) e equilíbrio estático. No resultados não observaram-se relação entre a sensibilidade e o equilíbrio, diferentemente do resultado de outros artigos similares. Conclui-se que é importante a realização de mais estudos para a identificação de possíveis fatores que possam alterar os níveis de sensibilidade e equilíbrio deste público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

COSTA, R. G., DIB, L. D. M., PINHEIRO, M. H. N. P., & SILVA, C. A. D. (2013). A RELAÇÃO ENTRE A SENSIBILIDADE PLANTAR E O EQUILÍBRIO ESTÁTICO DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA. Fiep Bulletin - Online, 83(2). Recuperado de https://www.fiepbulletin.net/fiepbulletin/article/view/2816

Edição

Seção

TRABALHOS PUBLICADOS